Museu de craques: Djalma Santos

Na final da Copa do Mundo de 1958 entrou no lugar do titular De Sordi, contundido e, em apenas noventa minutos, foi eleito o melhor jogador da posição no Mundial.

http://quemeabola.files.wordpress.com/2009/02/djalma.jpg

Djalma fez história nos três grandes clubes por onde passou, jogador exemplar, jamais foi expulso de campo. Na Portuguesa, fez parte de uma das melhores equipes do clube em todos os tempos – ao lado de jogadores como Pinga, Julinho Botelho e Brandãozinho, conquistou o Torneio Rio-São Paulo em 1952 e 1955 e Fita Azul em 1951 e 1953. É também o segundo maior recordista de jogos disputados pelo clube, 434 no total, ficando atrás apenas de Capitão, com 496 partidas.

https://i0.wp.com/2.bp.blogspot.com/_2oFVxQi25-I/SajA4Kb7haI/AAAAAAAABpk/SdwRiYZbjHg/s400/djalmasantos.jpg

No Palmeiras, com 498 jogos, é o sétimo jogador que mais vestiu a camisa do palestra, conquistou o Campeonato Paulista em 1959, 1963 e 1966; a Taça Brasil em 1960 e 1967 e o Torneio Roberto Gomes Pedrosa em 1967, torneios que classificam para a Libertadores da América, e, além disso, venceu o Torneio Rio-São Paulo em 1965.

https://i2.wp.com/www.sitedalusa.com/craques/imagem/djalma-homenagem-58.jpg

Em 1963, foi o único brasileiro a integrar a seleção da FIFA que enfrentou a Inglaterra em um amistoso no estádio de Wembley, na Inglaterra.

Pelo Atlético Paranaense, o lateral jogou até os 42 anos de idade, outro verdadeiro recorde para jogadores de futebol.

https://i2.wp.com/1.bp.blogspot.com/_Ro9CPatSDGw/Sj-v8KCzIEI/AAAAAAAAA7s/paLxySjsUfo/s320/zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzDjalma+santos.bmp

Uma jogada que sempre fazia era a forte cobrança do arremesso lateral, jogando a bola sempre dentro da área adversária. Segundo ele, tinha um problema na mão provocado por um acidente de trabalho,o que fazia com que jogasse a bola sempre para a frente.

Atualmente, Djalma Santos vive com sua esposa, Esmeralda Santos, na cidade de Uberaba, Minas Gerais.

Títulos:

  • Copa do Mundo: 1958 e 1962
  • Taça Brasil: 1960 e 1967
  • Torneio Roberto Gomes Pedrosa: 1967
  • Torneio Rio-São Paulo: 1952, 1955 e 1965
  • Campeonato Paulista: 1959, 1963 e 1966
  • Campeonato Paranaense: 1970

Anúncios

Tags: , , , ,

Uma resposta to “Museu de craques: Djalma Santos”

  1. Dalton Luiz de Oliveira Says:

    Moro em Curitiba-Pr, e gostaria de saber quaNdo o DJALMA SANTOS vem à Curitiba. Gostaria de um autografo dele pois possuo uma (RELIQUIA)(CANELEIRA)que me foi dada por ele em1.970 quando participava de uma peneirada no CLUB ATLETICO PARANAENSE. Não segui a carreira de jogador mas guardei uma das caneleiras. (è de napa ,tecido de algodão e tiras de bambu por dentro. contocom a ajuda de voces. abraços.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: